Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Petróleo cai com cessar-fogo e receio de demanda fraca

Os contratos futuros do petróleo operam em baixa, pressionados por um declínio no consumo mundial da commodity, pela resolução do impasse entre a Rússia e a Ucrânia sobre o fornecimento de gás natural para a Europa e pelo anúncio de um cessar-fogo entre Israel e o Hamas em Gaza. O volume de negociações deve ser baixo hoje devido ao feriado de Martin Luther King Jr.

Agência Estado |

nos Estados Unidos.

Às 11h21 (de Brasília), o contrato do petróleo para fevereiro negociado no pregão eletrônico da Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex) caía US$ 1,32, ou 3,62%, para US$ 35,19 o barril. Em Londres, o contrato do petróleo tipo Brent para março recuava US$ 1,23, ou 2,64%, para US$ 45,34 o barril.

A preocupação com um desaquecimento econômico generalizado - e seus efeitos sobre a demanda por petróleo - ainda paira sobre o sentimento do mercado, segundo investidores. "A queda na demanda provavelmente continuará determinando os preços no curto prazo e não podemos descartar a possibilidade de o barril chegar a US$ 25", nos próximos meses, disse Ole Hansen, gerente de futuros e renda fixa do Saxo Bank, em Copenhague.

A queda nos preços também era reforçada pela aparente resolução de duas disputas geopolíticas que recentemente deram impulso ao mercado. No fim de semana, Israel e os militantes do Hamas anunciaram um cessar-fogo para o conflito de 22 dias na Faixa de Gaza. Além disso, o governo russo anunciou mais cedo que retomaria o transporte de gás natural para a Europa através dos dutos ucranianos depois de ambos os países chegarem a um acordo. "Os mercados provavelmente estão descontando os episódios recentes das duas crises que impulsionaram os preços neste mês", disse Rob Laughlin, analista ad MF Global em Londres. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG