O petróleo cai forte, como parte da onda de venda nos diversos mercados que se seguiu à notícia de que a Securities and Exchange Commission (SEC) acusou o Goldman Sachs de fraudar investidores. Às 12h41, na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês), o contrato futuro do petróleo tipo WTI com vencimento em maio estava em queda de 2,75%, a US$ 83,16 o barril.

O petróleo cai forte, como parte da onda de venda nos diversos mercados que se seguiu à notícia de que a Securities and Exchange Commission (SEC) acusou o Goldman Sachs de fraudar investidores. Às 12h41, na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês), o contrato futuro do petróleo tipo WTI com vencimento em maio estava em queda de 2,75%, a US$ 83,16 o barril. Em Londres, o contrato futuro do petróleo tipo Brent era negociado em baixa de US$ 1,74%, em US$ 86,07.

O mercado acionário foi duramente atingido pela notícia do Goldman e, como o petróleo vem seguindo o desempenho das ações recentemente, a queda foi acentuada também nesta commodity, disse Gene McGillian, analista da Tradition Energy. Na mínima em Nova York, o contrato de maio chegou a US$ 82,52. Um declínio abaixo de US$ 82,50 desencadeará quedas maiores, já que este é visto como um importante ponto de suporte, acrescentou McGillian. O petróleo já estava em baixa antes da notícia sobre o Goldman. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.