Os preços futuros do petróleo bruto caíam mais de US$ 4 em Nova York e Londres, influenciados pela persistência dos receios sobre a diminuição na demanda pela commodity por conta da crise financeira, mesmo após a aprovação do pacote de resgate norte-americano. A desvalorização do euro ante o dólar também contribuiu para enfraquecer os preços do petróleo, levando investidores a retirar dinheiro das commodities negociadas na moeda norte-americana, segundo analistas.

Às 10 horas (de Brasília), o petróleo com vencimento em novembro negociado na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex) caía US$ 3,66, ou 3,9%, para US$ 90,22. Mais cedo, o contrato atingiu mínima de US$ 88,89, negociando abaixo de US$ 90 pela primeira vez desde fevereiro. Em Londres, o petróleo tipo Brent negociado na ICE Futures perdia US$ 3,50, ou 3,88%, para US$ 86,75, com mínima de US$ 85,50.

"Conforme era esperado, o Congresso norte-americano aprovou o plano de US$ 700 bilhões na sexta-feira, mas isso animou pouco Wall Street", disse Robert Laughlin, analista de petróleo da MF Global. Os mercados de petróleo devem recuar nesta semana, ainda influenciados pelas preocupações sobre a queda na demanda, já que a turbulência financeira "pode se agravar no curto prazo", acrescentou.

No final de semana, a companhia estatal de petróleo da Arábia Saudita decidiu reduzir a maior parte dos preços oficiais de venda para clientes na Ásia, Europa e EUA, numa tentativa de aumentar o consumo. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.