Os contratos futuros de petróleo recuaram nesta segunda-feira

Os contratos futuros de petróleo recuaram nesta segunda-feira. O mercado reagiu aos informes de que a tempestade tropical Alex, a primeira nesta temporada de furacões no Atlântico, não será uma ameaça tão séria como se temia para as operações de produção de petróleo no Golfo do México. Na sexta-feira, temores sobre os efeitos da tempestade haviam feito os contratos futuros de petróleo subirem para o nível mais alto em sete semanas.

As companhias de petróleo que operam naquela região começaram a retirar pessoal e a fechar plataformas como medida de precaução, mas não se espera que isso tenha impacto significativo sobre a produção no Golfo, que é de 1,6 milhão de barris por dia.

O mercado também operou na expectativa dos dados do Departamento de Energia dos EUA (DOE) sobre o nível dos estoques norte-americanos de petróleo bruto e derivados na semana passada. Embora os EUA estejam se aproximando do auge da temporada de férias de verão, quando o consumo de gasolina atinge seu pico no ano, os estoques têm permanecido acima das médias dos últimos cinco anos. Analistas consultados pela Dow Jones preveem que os estoques de petróleo bruto tenham caído 1 milhão de barris na semana até 25 de junho.

Na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), os contratos futuros de petróleo com vencimento em agosto fecharam a US$ 78,25 por barril, em baixa de US$ 0,61 (0,77%). Na Intercontinental Exchange (ICE), os contratos do petróleo Brent para agosto fecharam a US$ 77,59 por barril, em queda de US$ 0,53 (0,68%). As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.