Os contratos futuros do petróleo caem mais de 2% em Nova York, refletindo a valorização do dólar em relação ao euro e as contínuas preocupações com a demanda pela commodity (matéria-prima), diante da desaceleração da economia mundial. A trégua entre Geórgia e Rússia parece se manter, enquanto o secretário de Defesa dos EUA, Robert Gates, descarta usar forças militares dos EUA no conflito.

Às 13h39 (de Brasília), o contrato futuro de petróleo com entrega em setembro negociado no pregão eletrônico da Bolsa Mercantil de Nova York caía 2,23%, a US$ 113,41 por barril. Em Londres, o contrato do petróleo Brent para setembro cedia 1,15%, a US$ 112,17 o barril.

"Embora ainda tenha um fluxo de notícias pesado sobre a situação na Geórgia, o mercado parece mais calmo hoje e pode estar retirando parte do prêmio do risco geopolítico dos preços", escreveu Tim Evans, analista da Citi Futures Perspective.

No horário citado, o euro caía 0,69%, a US$ 1,4793, após atingir o menor nível em seis meses, abaixo de US$ 1,4800. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.