Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Petróleo Brent fecha em alta de 1,8%

Londres, 23 abr (EFE).- O preço do barril do Brent fechou a semana a US$ 87,25, alta de 1,8%, depois que o Governo da Grécia pediu que o mecanismo de ajuda internacional seja ativado para auxiliar o país a sair da crise financeira.

EFE |

Londres, 23 abr (EFE).- O preço do barril do Brent fechou a semana a US$ 87,25, alta de 1,8%, depois que o Governo da Grécia pediu que o mecanismo de ajuda internacional seja ativado para auxiliar o país a sair da crise financeira. O barril de petróleo do Mar do Norte, de referência na Europa, para entrega em junho, fechou o dia no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres a US$ 87,25, US$ 1,58 mais que no pregão anterior, quando fechou a US$ 85,67. O preço máximo negociado foi de US$ 87,32, enquanto o mínimo chegou a US$ 85,21. O Governo da Grécia abriu nesta sexta-feira caminho para ativar o mecanismo de ajuda europeu, com colaboração do Fundo Monetário Internacional (FMI), após as pressões dos mercados europeus, que foram lastrados durante a semana pela incerteza em relação ao futuro do país. Com esse resgate, vai se tentar tirar a economia grega da crise que atravessa e que arrastou o euro ao nível mais baixo em um ano frente ao dólar. A recuperação do euro impulsionaria a cotação do petróleo e de outras matérias-primas negociadas na moeda americana. Além disso, hoje foram divulgados alguns dados positivos em torno da economia dos Estados Unidos que alimentaram a confiança dos investidores acerca da recuperação da demanda do maior consumidor de petróleo do mundo. Embora os pedidos de bens duráveis às fábricas dos EUA tenham diminuído 1,3% em março, a primeira redução em quatro meses, os pedidos de bens de capital (comprados pelas empresas para manter ou ampliar sua capacidade produtiva) subiram 4%, o maior aumento desde junho. Também se divulgou hoje que a venda de casas novas nos EUA em março aumentou 27%, o que representa a maior taxa de crescimento desde abril de 1963, segundo o departamento de Comércio. EFE cda/ma
Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG