Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Petróleo avança; investidores estão de olho em furacões e Opep

SÃO PAULO - As preocupações com o possível impacto de tempestades tropicais na infra-estrutura de petróleo dos Estados Unidos e a aproximação da reunião da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) guiam em parte os negócios com o produto.

Valor Online |

O furacão Ike perdeu força, mas ainda é uma ameaça. Após deixar centenas de vítimas no Haiti, o furacão chegou nesta madrugada a Cuba na categoria 3 em uma escala que vai até 5. Horas depois, foi rebaixado para categoria 2.

Após atravessar Cuba, Ike deve entrar nas águas do Golfo do México na quarta-feira e pode recobrar força.

A previsão de muitos meteorologistas é de que atual temporada de furacões no Atlântico, que vai até o fim de novembro, seja muito ativa, com a formação de 14 a 18 tempestades tropicais, das quais sete a dez podem tornar-se furacões.

Amanhã, a Opep se reúne em Viena para discutir a situação do mercado de petróleo. A previsão é de que o cartel não altere sua produção. Na avaliação do ministro do Petróleo do Irã, Gholam Hossein Nozari, existe muito petróleo no mercado. Acreditamos que o mercado está excessivamente abastecido, sustentou na véspera do encontro do grupo.

Minutos atrás, em Nova York, o WTI para outubro aumentava US$ 0,55, cotado a US$ 106,78. O vencimento de novembro era transacionado a US$ 107,15, com alta de US$ 0,46.

Em Londres, o Brent para outubro estava a US$ 104,48, com acréscimo de US$ 0,39. O contrato de novembro também subia US$ 0,39, saindo a US$ 106,07.

(Juliana Cardoso | Valor Online, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG