Tamanho do texto

SÃO PAULO - A relação oferta e demanda por petróleo e a situação econômica global permanecem no foco dos agentes nas praças de commodities. Os agentes consideram, entre outros pontos, o efeito da perda de dinamismo da atividade econômica no consumo de produtos energéticos.

Instantes atrás, em Nova York, o WTI para janeiro recuava US$ 0,37, a US$ 35,85. O contrato de fevereiro estava a US$ 42,62, com acréscimo de US$ 0,95.

Em Londres, o Brent com entrega em fevereiro subia US$ 1,47, a US$ 44,83. O contrato de março situava-se em US$ 47,17, com elevação de US$ 1,35.

(Valor Online, com agências internacionais)