SÃO PAULO - Um navio petroleiro saudita seqüestrado no fim de semana por um grupo de piratas no oceano Índico poderia estar ancorado na costa da Somália. O Sirius Star é o maior navio-tanque já seqüestrado, com uma carga de 2 milhões de barris de petróleo, um quarto da produção diária da Arábia Saudita, avaliada em mais de US$ 100 milhões. A tripulação do navio, de 25 pessoas, inclui britânicos, croatas, poloneses, filipinos e sauditas. Nossa prioridade é garantir a segurança da tripulação, comentou Salah Kaaki, presidente da Vela International, empresa que opera o navio.

O Sirius Star se dirigia aos Estados Unidos por meio do cabo da Boa Esperança.

(Valor Online, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.