Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Petroleiras que deixarem de investir no Equador devem partir, diz Correa

As petroleiras estrangeiras que deixarem de investir no Equador deverão deixar o país, afirmou o presidente Rafael Correa ao negar uma possível pressão sobre as empresas que estão renegociando seus contratos.

AFP |

"Se deixarem de investir, terão de sair", afirmou o chefe de Estado, que encurralou as companhias ao obrigá-las a renegociar seus contratos, que agora devem deixar 18% da produção para o país.

Diante de uma 'queixa' da espanhola Repsol-YPF de que está perdendo dinheiro no Equador, Correa manifestou que "o governo tem todo o direito de exigir uma porcentagem maior de os rendimentos extras".

"As condições estão muito claras, sobre a mesa, e corresponde à Repsol decidir se quer renegociar seus contratos", enfatizou.

Analistas afirmam que as petroleias diminuíram seus investimentos pelas medidas de Quito, que propôs a firmas como a francesa Perenco e a chinesa Andes que o Estado fique com toda a produção em troca do pagamento de custos e royalties.

SP/vel/cn

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG