SÃO PAULO - A Petrobras pretende lançar em um mês um Fundo de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC) voltado para capitalizar seus fornecedores. Segundo o diretor financeiro da estatal, Almir Barbassa, este fundo já entrará em operação com R$ 1 bilhão, valor que servirá de referência para os próximos FIDCs que serão estruturados pela estatal com um conjunto de bancos.

"A ideia é reduzir o custo aos pequenos fornecedores e permitir maior acesso ao crédito, por meio dos contratos da Petrobras, que são de longo prazo", afirmou.

De acordo com Barbassa, os programas já existentes na Petrobras costumam adiantar recursos aos pequenos fornecedores, que recebem cerca de 70% do valor do produto ou serviço antes de entregá-lo à estatal. "Isso (essa metodologia) tem chegado a R$ 300 milhões por mês de capital de giro no mercado fornecido pela Petrobras", disse Barbassa.

O diretor financeiro e outros executivos da estatal deram entrevista coletiva hoje em São Paulo, após apresentação do plano de investimentos da companhia a empresários na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

(Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.