Tamanho do texto

SÃO PAULO - A Petrobras irá priorizar a utilização de recursos de terceiros para bancar seus investimentos nos próximos anos, no volume total de cerca de US$ 97,4 bilhões até 2012. O presidente da estatal, José Sérgio Gabrielli, disse hoje que tomar dinheiro emprestado sai mais barato para a companhia do que a utilização de seus recursos próprios, em razão da forte geração de caixa e do crédito barato que a Petrobras tem à disposição no mercado.

Além disso, acrescentou o executivo, a empresa tem espaço para se endividar. Atualmente, o nível de endividamento líquido da empresa está em 17%, enquanto o percentual considerado ótimo pela companhia fica entre 25% e 35%, segundo Gabrielli.

Ele não revelou, entretanto, quais seriam os instrumentos financeiros a serem utilizados para levantar os recursos. Evidentemente que não vou adiantar quais as ações que eu vou fazer no médio prazo, se contratação bancária ou operação no mercado financeiro. Nós vamos fazer quando for necessário e anunciar adequadamente, disse Gabrielli, lembrando que o limite para captação da companhia em 2008 é de US$ 5 bilhões.

O presidente da Petrobras se reuniu hoje com empresários na sede da Associação Brasileira de Infra-Estrutura e Indústrias de Base (Abdib).

(Murillo Camarotto | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.