A Petrobras inicia hoje as obras de duplicação da usina de biodiesel de Candeias, na Bahia. A capacidade de produção será ampliada de 108,6 milhões de litros por ano para 217,2 milhões de litros por ano, com investimentos de R$ 66 milhões.

O início das obras será marcado por uma cerimônia nesta segunda-feira com a presença do governador do Estado da Bahia, Jaques Wagner, do presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, e do presidente da Petrobras Biocombustível, Miguel Rossetto. A conclusão das obras está prevista para o quarto trimestre deste ano.

A usina de Candeias, inaugurada em julho de 2008 com capacidade de produzir 57 milhões de litros por ano, foi ampliada em 90% em novembro de 2009, passando para os atuais 108,6 milhões de litros por ano. Durante a fase de elaboração do plano de negócios 2009-2013, a Petrobras Biocombustível analisou a oportunidade de uma nova ampliação da capacidade de produção da usina em função da sua privilegiada posição logística, o que facilita o recebimento de insumos e a distribuição do produto para os grandes mercados.

A Petrobras Biocombustível produziu, em suas três usinas, 157 milhões de litros de biodiesel. Desse total, 56 milhões de litros foram da unidade de Candeias. Segundo comunicado da Petrobras, um dos objetivo da produção de biodiesel é incentivar a agricultura familiar. O programa de hoje conta com 27,5 mil agricultores familiares contratados nos Estados da Bahia e Sergipe para a produção de oleaginosas destinadas à usina de Candeias. Além de garantir a compra das oleaginosas, a empresa oferece sementes certificadas e assistência técnica aos agricultores familiares contratados, com o objetivo de melhorar a qualidade e a produtividade da atividade agrícola na região.

Na safra 2008/2009, a Petrobras Biocombustível adquiriu da agricultura familiar 18.237 toneladas de grãos de mamona e girassol. Para a safra de 2010, serão 56.850 toneladas e, com a duplicação da usina concluída, a estimativa da empresas é que serão necessárias 114 mil toneladas de oleaginosas produzidas pela agricultura familiar.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.