Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Petrobras: Tupi é viável mesmo com petróleo a US$ 35

O gerente-executivo de Exploração e Produção da Petrobras, José Miranda Formigli Filho, afirmou hoje em evento no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) que o projeto-piloto do campo de Tupi é viável mesmo se o preço do petróleo fosse de US$ 35 por barril, ou seja, cerca de 1/4 do valor da commodity no exterior, que hoje beira os US$ 141 em Nova York. Formigli disse que o número de plataformas que serão necessárias para explorar a chamada área do pré-sal ainda não está definido.

Agência Estado |

De acordo com o gerente-executivo de Engenharia da Petrobras, Pedro José Barusco Filho, apesar de não saber ainda a quantidade de plataformas, a contratação de algumas delas para o pré-sal será iniciada ainda este ano. O pré-sal é uma camada de reservatórios que se encontram no subsolo do litoral do Espírito Santo a Santa Catarina, ao longo de 800 quilômetros, em lâmina d’água que varia entre 1,5 mil e 3 mil metros de profundidade e soterramento (área do subsolo marinho que terá de ser perfurada) entre 3 mil e 4 mil metros.

A Petrobras é líder em pesquisa e produção de petróleo em águas profundas e ultraprofundas. Tupi é considerada uma megarreserva de petróleo, com um volume estimado entre 5 bilhões e 8 bilhões de barris. O óleo está em uma área muito profunda, sob uma camada de sal, abaixo do leito marinho.

Os dois gerentes e o diretor de Serviços da Petrobras, Renato de Souza Duque, ressaltaram que o atual plano de investimentos da estatal ainda não contempla os que serão feitos na camada pré-sal. De acordo com eles, a revisão do plano da empresa para o período de 2009 a 2013, que será anunciada em setembro, deve trazer um valor bem superior ao já previsto pela companhia.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG