Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Petrobras tem lucro recorde de R$ 8,78 bi no trimestre

RIO DE JANEIRO - Maiores preços e vendas garantiram à Petrobras um lucro recorde de R$ 8,78 bilhões no segundo trimestre, uma alta de 29% em relação ao resultado registrado há um ano, R$ 6,8 bilhões. A cifra também ultrapassa o resultado de R$ 8,141 bilhões obtido no quarto trimestre de 2005, recorde da companhia até então.

Redação com agências |


O resultado ficou acima da previsão média de seis analistas ouvidos pela Reuters, que apontavam um lucro de R$ 7,982 bilhões. No primeiro semestre, a empresa lucrou R$ 15,708 bilhões, alta de 43,7% em relação ao mesmo período de 2007.

A geração de caixa medida pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortizações, na sigla em inglês) da Petrobras no segundo trimestre de 2008 atingiu R$ 18,131 bilhões, o equivalente a uma alta de 27% ante igual período de 2007. A margem Ebitda, uma medida de rentabilidade, se manteve estável na mesma base de comparação. No semestre, o Ebitda somou R$ 32,0 bilhões, um aumento de 26%.

Já a receita líquida da Petrobras atingiu R$ 54,569 bilhões no trimestre, com um avanço de 30,56% ante o mesmo trimestre de 2007. Nos seis primeiros meses do ano, a estatal obteve receita de R$ 101,461 bilhões, um incremento de 25,74%.

Além do elevado preço do petróleo no mercado internacional, a estatal reajustou o preço da gasolina e do diesel em maio de 2008, o que ajudou nos ganhos.

Em relatório, a Petrobras informou que, com pressões de demanda e restrições de oferta, o preço do barril de petróleo saltou do patamar médio de US$ 70 no segundo trimestre de 2007 para US$ 121 no segundo trimestre de 2008.

"Se por um lado indicou maior receita para a companhia, por outro significou pressões de custo, o que reforçou a necessidade de aumentar a eficiência na gestão dos recursos", acrescentou a empresa na nota.

Em entrevista coletiva concedida nesta segunda-feira, o Diretor Financeiro e de Relações com Investidores, Almir Barbassa, anunciou os resultados financeiros e operacionais da empresa.

Segundo ele, o mercado brasileiro consumiu quase 60 mil metros cúbicos de gás por dia no segundo trimestre. "Isso mostra que o gás ja atingiu um patamar significatrivo na oferta de energia do Brasil e está começando a dar os retornos esperados pelo investimento feito no segmento", afirmou Barbassa.

Com informações da Reuters e da Agência Estado

Leia tudo sobre: petrobras

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG