O diretor de exploração e produção da Petrobras, Guilherme Estrella, informou hoje que a companhia já conseguiu reduzir à metade as projeções para o custo de extração no pré-sal. O esforço vem sendo desenvolvido por um grupo de trabalho multidisciplinar montado pela empresa no fim de 2008, que avalia questões como logística, automação e materiais, considerados os principais desafios para o pré-sal.

O diretor de exploração e produção da Petrobras, Guilherme Estrella, informou hoje que a companhia já conseguiu reduzir à metade as projeções para o custo de extração no pré-sal. O esforço vem sendo desenvolvido por um grupo de trabalho multidisciplinar montado pela empresa no fim de 2008, que avalia questões como logística, automação e materiais, considerados os principais desafios para o pré-sal. "O primeiro relatório do grupo foi concluído em fevereiro de 2009, com um custo que representava mais do que o dobro da estimativa atual", contou Estrella, após proferir palestra na Associação Comercial do Rio de Janeiro. Segundo ele, entre as melhorias conseguidas pelo grupo estão novas tecnologias de construção de poços, novas concepções de unidades de produção e especificações de materiais e estimativas de número de poços por reservatórios. Estrella não quis informar qual o custo de extração projetado pela companhia, alegando que o dado é confidencial.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.