Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Petrobras recebe 7 propostas para primeiras sondas

Empresas enviam amanhã envelopes para mais 7 sondas. O prazo para o fim das ofertas da licitação de 28 unidades termina em 15 dias

Sabrina Lorenzi, iG Rio de Janeiro |

A Petrobras recebeu sete propostas para a construção de duas das 28 sondas de perfuração que planeja encomendar no Brasil para explorar o pré-sal. De acordo com a estatal, estão concorrendo Andrade Gutierrez, Engevix, Jurong, Eisa Alagoas, Keppel Fels, Atlântico Sul (que tem entre sócios Camargo Correa e Queiroz Galvão) e o consórcio baiano formado por Odebrecht, OAS e UTC Engenharia.

O resultado poderá envolver um vencedor para cada sonda, ao contrário do que acontecerá na concorrência de amanhã. Nesta quarta-feira, a Petrobras recebe envelopes para mais sete navios-sonda, que deverão ser construídos por uma mesma companhia ou consórcio de empresas.

Daqui a 15 dias, a estatal recebe propostas para as demais unidades, em outra modalidade de licitação -  de afretamento. A estatal, neste caso, não será dona das unidades. A vantagem para o construtor é a garantia dos contratos de aluguel das sondas. Das 28 sondas que a Petrobras está encomendando, portanto, nove serão construídas para a venda e outras 19 para aluguel. 


 Empresas nacionais e estrangeiras foram convidadas, com a condição de cumprirem conteúdo nacional mínimo estipulado pela estatal. O custo médio estimado pelo mercado era inicialmente de US$ 500 milhões por unidade, mas esse valor deve ser maior, segundo fonte envolvida no processo. Há quem fale em US$ 1 bilhão, mas o valor é considerado um exagero pela fonte.
 

Antes de revelar valores, a Petrobras fará uma análise técnica do conteúdo de cada proposta. A análise costuma ser realizada em 30 dias. Após o processo, a estatal informará os classificados, segundo o diretor de Serviços da petroleira, Renato Duque.

É a primeira vez que a estatal encomenda sondas de perfuração com foco em águas ultraprofundas para serem construídas no País. As sondas vão atender prioritariamente às atividades de exploração do pré-sal, na Bacia de Santos. A licitação começou em 16 de outubro, com o envio de cartas-convite a dezenas de empresas. Todos os estaleiros em atividade, que costumam participar das licitações da estatal, foram convidados, bem como empresas de outros ramos que decidiram entrar no negócio de construção de navios e plataformas. A primeira sonda deverá ser entregue 48 meses depois da assinatura de contrato com a Petrobras. 


 

Leia tudo sobre: Petrobrassondaslicitação

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG