Por Aluísio Alves

SÃO PAULO (Reuters) - A recuperação da blue chip Petrobras e dos setores financeiro e imobiliário, noutro dia de ganhos em Wall Street, deu fôlego à Bovespa, que subiu nesta terça-feira, após três sessões no vermelho.

Por Aluísio Alves

SÃO PAULO (Reuters) - A recuperação da blue chip Petrobras e dos setores financeiro e imobiliário, noutro dia de ganhos em Wall Street, deu fôlego à Bovespa, que subiu nesta terça-feira, após três sessões no vermelho.

Embora tenha perdido boa parte do vigor das primeiras horas do dia, o Ibovespa ainda fechou valorizado em 0,32 por cento, aos 69.318 pontos. O giro financeiro do pregão, na véspera do feriado de Tiradentes, somou 5,74 bilhões de reais.

A agenda econômica e corporativa trouxe novidades positivas no front internacional. De um lado, a Grécia conseguiu colocar no mercado 2,6 bilhões de dólares em títulos de 13 semanas, na terceira venda de dívida desde que a Europa e o Fundo Monetário Internacional (FMI) anunciaram a rede de segurança ao país.

Além disso, grandes empresas agradaram o mercado com resultados acima do esperado no primeiro trimestre, incluindo Johnson & Johnson e o Goldman Sachs, aliviando momentaneamente a pressão sobre o banco, que está sendo investigado por fraude pela SEC (CVM dos EUA). Além disso, a montadora alemã Daimler elevou a previsão de lucro.

Para a bolsa paulista, o que prevaleceu foi a influência da alta do barril do petróleo, em meio a ajuste técnico e à retomada das atividades de companhias aéreas na Europa, que tinham sido paralisadas por causa de um vulcão na Islândia.

O movimento facilitou a recuperação iniciada após o exercício de opções, na véspera, por Petrobras, cuja ação preferencial subiu 2,24 por cento, a 34,30 reais.

A retomada dos voos na Europa também aliviou o peso sobre TAM, que subiu 1,45 por cento, a 31,45 reais.

Simultaneamente, alguns setores domésticos que vinham sendo bastante pressionados nas últimas semanas, tomaram fôlego. Foi o caso das construtoras, lideradas por Gafisa, com alta de 2,3 por cento, a 11,99 reais.

A companhia anunciou na segunda-feira o aumento na participação da Alphaville, de 60 para 80 do capital da Alphaville Urbanismo.

Mas o destaque positivo do Ibovespa foi Telesp, que subiu 3,7 por cento, a 35,52 reais, seguida por Vivo, com avanço de 2,4 por cento, a 46,01 reais.

Reportagem do jornal inglês Financial Times afirmou que nas próximas semanas, a Telefónica pode firmar com a Portugal Telecom uma maior integração entre Telesp e Vivo.

Na outra ponta, Vale puxou a fila de perdas do setor de metais, caindo 1,63 por cento, a 49,41 reais.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.