Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Petrobras: não há previsão de novo preço para gasolina

O diretor financeiro da Petrobras, Almir Barbassa, afirmou hoje que não há perspectiva de alteração nos preços dos combustíveis no País. O preço que nós vendemos o combustível três ou quatro meses atrás estava aquém do mercado internacional.

Agência Estado |

Hoje está acima, mas olhando a equação preço e câmbio não há assim tanta diferença. Estamos próximos do equilíbrio", disse em entrevista coletiva à imprensa ao ser indagado sobre a perspectiva de a estatal mexer nos preços internos do diesel e da gasolina, que, segundo analistas, estariam superiores aos do mercado internacional.

A pergunta surgiu quando Barbassa afastava a perspectiva de uma queda no lucro da estatal nos próximos meses por conta da redução do valor do barril de petróleo no mercado internacional. Segundo ele, apesar do valor do barril ter ficado menor no final do terceiro trimestre e início do quarto trimestre, a variação cambial compensou esta queda para a Petrobras. "A companhia funciona como empresa exportadora e importadora. Não tem perdas tão grandes quanto uma empresa que atue somente no país ou apenas em uma dessas duas vias. É um hedge (seguro) natural", disse. O barril do petróleo está hoje abaixo de US$ 60, com queda de 35% no ano.

Produção

A produção total da Petrobras atingiu 2,437 milhões de barris por dia no terceiro trimestre, alta de 6% na comparação com o mesmo período do ano passado, segundo divulgou hoje a estatal. A produção nacional de petróleo e gás cresceu 5%, para 1,883 milhão de barris diários, enquanto a produção de gás natural teve alta de 22%, para 330 mil barris por dia.

No exterior a estatal produziu um total de 224 mil barris por dia, representando uma queda de 7% na comparação com o mesmo trimestre do ano passado, sendo que o gás natural caiu 12%, para 100 mil barris, e petróleo e gás caiu 1%, para 110 mil barris diários. No total da produção internacional entram ainda empresas não consolidadas na Venezuela, com 14 mil barris diários.

Os números fazem parte do balanço de terceiro trimestre da empresa, apresentados nesta noite. A Petrobras registrou no período lucro líquido de R$ 10,852 bilhões, valor recorde.

Investimentos

A Petrobras acumula de janeiro a setembro deste ano investimentos de R$ 34,050 bilhões, representando aumento de 11% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram destinados R$ 30,606 bilhões. Para o ano a expectativa é de superar os R$ 45 bilhões investidos no ano passado, segundo o diretor Financeiro da Petrobras, Almir Barbassa.

Para a área de exploração e produção, os investimentos até setembro somam R$ 15,775 bilhões, com alta de 10%. A área de abastecimento ficou com R$ 6,423 bilhões, representando aumento de 39%. Gás e Energia registrou o maior aumento porcentual, de 109%, ficando com R$ 2,207 bilhões. Na área internacional os investimentos foram reduzidos em 16%, para R$ 4,071 bilhões.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG