Tamanho do texto

A Petrobras e a Tereos Internacional anunciaram hoje uma parceria estratégica para investimento conjunto na Açúcar Guarani, subsidiária do Grupo Tereos, com o objetivo de acelerar o crescimento na indústria brasileira de etanol, açúcar e bioenergia. A estatal, por meio da subsidiária Petrobras Biocombustível, investirá R$ 1,6 bilhão para ingressar no capital da Guarani, na base de um preço por ação de R$ 5,83, para obter participação societária de 45,7% na companhia.

A Petrobras e a Tereos Internacional anunciaram hoje uma parceria estratégica para investimento conjunto na Açúcar Guarani, subsidiária do Grupo Tereos, com o objetivo de acelerar o crescimento na indústria brasileira de etanol, açúcar e bioenergia. A estatal, por meio da subsidiária Petrobras Biocombustível, investirá R$ 1,6 bilhão para ingressar no capital da Guarani, na base de um preço por ação de R$ 5,83, para obter participação societária de 45,7% na companhia. No pregão de hoje da BM&FBovespa, as ações da Guarani fecharam em forte alta de 12,29%, cotadas a R$ 4,75. Conforme fato relevante encaminhado pelas empresas, o investimento inicial da Petrobras Biocombustível será de R$ 682 milhões, via aumento de capital na Cruz Alta Participações, controlada da Guarani. Após a incorporação das ações da Guarani na Tereos Internacional, conforme reestruturação anunciada em março, a Guarani se tornará uma sociedade anônima de capital fechado e irá incorporar a Cruz Alta Participações, trazendo para a Petrobras Biocombustível participação de 26,3% na Guarani. Dentro de um período máximo de cinco anos, a Petrobras Biocombustível investirá adicionais R$ 929 milhões, via aumento de capital, de forma a atingir a participação societária de 45,7%. Adicionalmente, a Tereos terá a opção de investir até R$ 600 milhões, via aumento de capital, na Guarani dentro de um período de 12 meses após o ingresso da Petrobras na empresa. A estatal também terá o direito de realizar investimentos adicionais que lhe confiram uma participação de até 49%. Ainda conforme o fato relevante, a governança da Guarani será equilibrada entre os sócios, com três representantes de cada empresa no conselho de administração. Jacyr Costa Filho continua como executivo-chefe (CEO) da companhia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.