Tamanho do texto

São Paulo, 2 jan (EFE).- As ações da Petrobras e da Vale, que tiveram alta de 9,67%, contribuíram decisivamente para a Bolsa de São Paulo fechar o primeiro pregão de 2009 com um avanço de 7,17% no Ibovespa, que com 40.

244 pontos voltou a operar em a faixa das 40 mil unidades.

Na maior alta anual desde 1992, os aumentos do preço internacional do petróleo e da cotação dos metais impulsionaram o desempenho das ações vinculadas a esse setor, responsáveis com todas suas empresas por 60% do volume negociado no mercado brasileiro de ações.

Os papéis preferenciais de Vale fecharam com uma valorização de 9,67% e os ordinários subiram o 10,15 %, enquanto os títulos preferenciais da Petrobras ganharam 7,44% e os ordinários avançaram 8,62%.

Juntos, esses quatro tipos de títulos responderam por mais de 40% dos negócios no mercado à vista do Ibovespa, onde os papéis preferenciais da Petrobras voltaram a ser os mais negociados, com participação de 19,95%.

O Ibovespa recuperou assim 2.694 pontos, em relação ao pregão de terça-feira.

Em sintonia com Wall Street, o Ibovespa oscilou hoje sempre em alta, entre os 37.550 pontos da abertura e os 40.264 em sua máxima do dia, quando conseguiu um salto parcial de 7,22%.

Foram feitas 185.780 operações, em um volume financeiro de R$ 2,247 bilhões, com mais de 9,226 bilhões de títulos negociados.

Apesar de ainda ficar abaixo da média diária, o volume de negócios no primeiro dia do ano foi acima do esperado, pois muitos investidores estão em férias.

EFE wgm/jp