Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Petrobras deve aumentar investimento no Brasil para explorar pré-sal

SÃO PAULO - A Petrobras terá de rever o plano de investimento a fim de garantir os aportes necessários para exploração das reservas da camada pré-sal. A informação foi confirmada nesta segunda-feira pelo gerente de Exploração e Produção da Petrobras, José Jorge de Moraes, mas ele disse que ainda não há nenhum plano de alteração para os investimentos correntes que estão em andamento no Brasil e no exterior.

Valor Online |

"É natural que façamos uma realocação de investimentos, de equipamentos e de recursos humanos, mas não há nenhum estudo pronto que indique diminuição de atividade no exterior", disse o executivo nesta tarde.

Em reportagem publicada nesta segunda-feira pelo jornal britânico Financial Times, o presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, sinalizou que a idéia é concentrar os novos aportes na produção local em detrimento de investimentos internacionais. "Nós vamos trazer de volta algumas de nossas equipes para trabalhar no Brasil", afirmou Gabrielli.

De acordo com Moraes, o montante a ser investido pela Petrobras até 2012 é projetado em US$ 112 bilhões, mas pode ser elevado. É possível que esse valor cresça devido à necessidade de investimento do pré-sal, disse o gerente de Exploração e Produção da companhia, acrescentando que a revisão desse valor só será possível após a conclusão de dois projetos.

Um deles é um teste de longa duração do campo de Tupi (na camada pré-sal) previsto para terminar em março de 2009 e que deve permitir reconhecer a performance da reserva. Outra prerrogativa para rever os investimentos é o Projeto Piloto de Produção da reserva, que será concluído apenas em 2010.

De posse de tais dados é que a Petrobras vai definir o sistema de exploração a ser adotado na reserva.

Moraes reforçou ainda que a companhia é contrária à criação de uma nova estatal para a administrar as reservas da camada pré-sal que já estão sendo exploradas pelas companhias.

A possibilidade de criação de uma nova empresa foi aventada recentemente pelo ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, e tem sido discutida num grupo interministerial que trata de um novo marco regulatório para o setor de petróleo e do qual faz parte o presidente da Petrobras.

Na visão da Petrobras, não existe necessidade de criação de uma nova empresa para que os projetos em carteira (incluindo as descobertas do pré-sal) sejam desenvolvidos, disse. Segundo o executivo, a Petrobras tem capacitação suficiente para tocar tais projetos. Ainda assim, como empresa

Leia tudo sobre: petrobras

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG