Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Petrobrás confirma alto potencial de Iara

A Petrobrás confirmou ontem a existência de até 4 bilhões de barris de petróleo e gás abaixo da camada de sal no prospecto (área com potencial de reservas) de Iara, localizado ao lado do Campo de Tupi, na Bacia de Santos. Juntos, os dois projetos podem ter um volume de petróleo próximo das reservas provadas brasileiras, de 14 bilhões de barris de óleo equivalente (somado ao gás).

Agência Estado |

O reservatório de Iara, que está a 6 mil metros de profundidade, deve começar a produzir a partir de 2011.

O anúncio da descoberta de Iara foi feito no dia 7 de agosto, mas a estatal informou que só agora, a partir de testes de produção, pôde estimar as reservas. O petróleo de Iara é do tipo leve, com densidade entre 26° e 30° API, próximo do Brent, referência de preços no mercado internacional. A título de comparação, o petróleo de Marlim, maior campo brasileiro, está em torno dos 20° API.

Ontem, a diretoria da estatal aprovou a licitação para afretamento de um navio-plataforma para operar em Iara, com capacidade de cerca de 100 mil barris por dia. Segundo uma fonte da estatal, a idéia é que a construção comece já em janeiro para que o início das operações ocorra em 2011. O modelo afretado será semelhante ao contratado para Tupi, que deve ter um custo final de US$ 1,5 bilhão.

A estatal também estuda licitar, a partir de outubro, outra unidade para a área de Guará, ainda sem estimativa de reservas. Guará faz parte do pólo pré-sal da Bacia de Santos, onde a companhia já fez oito descobertas de petróleo. Naquela área, há, neste momento, apenas uma perfuração para testes no reservatório de Júpiter, descoberta gigante de gás anunciada em janeiro.

Há estimativas que apontam que a região pode ter até 70 bilhões de barris. Até o momento, porém, a Petrobrás estima a existência de entre 5 a 8 bilhões em Tupi e entre 3 e 4 bilhões em Iara. Os dois reservatórios não são interligados, mas estão no mesmo bloco exploratório e devem fazem parte de um único complexo de produção, com reservas estimadas em até 12 bilhões de barris.

A Petrobrás informou que vai enviar à ANP um plano de avaliação da descoberta de Iara, que consiste na perfuração de novos poços para comprovar as reservas. Tupi, que tem duas descobertas, também deverá receber novos poços para confirmar a existência de reservas na parte oeste do projeto. No ano que vem, a estatal inicia um teste de longa duração no campo para avaliar o desempenho do reservatório.

"Resta saber qual é a produtividade dos reservatórios, algo que ainda não foi testado naquela região", diz o presidente da Associação Brasileira dos Geólogos de Petróleo (ABGP), Márcio Mello. Um dos primeiros entusiastas da busca por petróleo abaixo da camada de sal, Mello compara a descoberta de Tupi e Iara à do Complexo de Marlim, nas décadas de 80 e 90. "Primeiro, descobriram Marlim, com 2 bilhões de barris; depois, Marlim Leste, com 3 bilhões e; mais tarde, Marlim Sul, com 3 bilhões."

O anúncio das reservas de petróleo de Iara mexeu com as ações da estatal na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). Os papéis da companhia, que vinham acumulando perdas por conta da queda nas cotações internacionais do petróleo, chegaram perto de sua pior cotação histórica durante o pregão de ontem, mas voltaram a subir no fim da tarde e fecharam em alta de 2,3%. A companhia liderou o after market da bolsa, com giro de R$ 6,5 milhões.

O mercado financeiro esperava justamente pelo anúncio de estimativas de reservas, uma vez que as descobertas no pré-sal da Bacia de Santos já se tornaram freqüentes. Apenas neste ano, a companhia anunciou ter encontrado petróleo e gás nos prospectos de Júpiter, Bem-Te-Vi, Carioca e Guará. Em nenhum dos casos, porém, informou quanto petróleo encontrou, alegando precisar de novos testes. No bloco onde descobriu Júpiter e Iara, a estatal tem como sócios a britânica BG, com 25% de participação, e a portuguesa Galp Energia, com 10%.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG