Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Petrobras assina contrato que favorece Governo equatoriano

Quito, 31 out (EFE) - O Governo do Equador assinou hoje com a Petrobras um contrato modificatório, pelo qual a receita do Estado com a produção de petróleo aumentará.

EFE |

Os principais executivos da Petrobras no Equador e as empresas que formam o consórcio do Bloco 18 e do Campo Unificado Palo Azul assinaram os contratos com a Petroecuador na sede do Ministério de Minas e Petróleos do país.

A petrolífera equatoriana foi representada por seu presidente executivo, contra-almirante Luís Jaramillo, e pelo ministro de Minas e Petróleos, Derlis Palácios.

Jaramillo assegurou em entrevista coletiva que a negociação com a Petrobras "foi benéfico para o país", enquanto Palacios disse que "nesta época de crise mundial", é uma "boa notícia".

Os contratos modificatórios de participação assinados pela Petroecuador com o consórcio operador do Bloco 18 e do Campo Unificado Palo Azul aumentam a receita petrolífera de 67% a 81%.

A receita petrolífera é todo o lucro obtido pelo Estado: participação na produção, pagamento de impostos da companhia e outros elementos tributários.

Além disso, o acordo, de um ano de duração, estabelece que o percentual para o Estado no Bloco 18 passa de 25,8% a 40%, enquanto no Campo Unificado Palo Azul a participação estatal aumenta de 50,5% a 60%.

O acordo com a Petrobras representa, para Palacios, a boa vontade e seriedade do Governo do presidente Rafael Correa para dialogar com as companhias com as quais procura mudar os contratos.

Após o um ano de prazo dos convênios, esses poderão ser renegociados para migrar ou não para uma nova modalidade apresentada pelo Estado. EFE db/rd

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG