Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Petrobras analisa exploração de petróleo e gás no Uruguai

Montevidéu, 30 nov (EFE) - O Governo uruguaio apresentará a partir de amanhã e durante três dias a petrolíferas mundiais, entre elas a Petrobras, as possibilidades que oferece para a prospecção e exploração de petróleo e gás.

EFE |

O encontro reunirá em Montevidéu cerca de "dez ou 12 empresas mundiais, várias delas entre as principais do mundo", disseram hoje à Agência Efe fontes oficiais.

Além da Petrobras, entre as empresas que manifestaram interesse em participar do encontro para analisar um possível investimento no Uruguai estão a espanhola Repsol-YPF e a russa Lukoil, afirmou recentemente o ministro de Indústria, Energia e Mineração uruguaio, Daniel Martínez, à imprensa estrangeira.

O encontro será inaugurado pelo presidente uruguaio, Tabaré Vázquez, e contará com a participação do próprio Martínez, do presidente da empresa estatal de combustíveis do Uruguai, a Ancap, Raúl Sendic, do ministro de Economia, Álvaro García, entre outros.

Além disso, entre as personalidades do exterior se destaca o secretário-geral ibero-americano, o uruguaio Enrique Iglesias, que dará uma conferência sobre a crise econômica mundial.

Várias das petrolíferas mundiais já adquiriram informação sobre as explorações geológicas realizadas nos últimos anos na plataforma continental uruguaia e que apontam para a existência de reservas de gás e possivelmente de petróleo, cuja exploração poderia ser uma realidade "em oito ou nove anos", disse Martínez.

O ministro uruguaio disse que as maiores expectativas recaem sobre as reservas de gás, sem descartar as de petróleo.

"A tecnologia atual permite obter mais informações sobre o gás do que sobre o petróleo" e há setores marítimos onde esses dados mostram "de forma muito clara" a possível presença de reservas, disse Martínez.

O encontro no Uruguai será o lançamento dos dados sobre hidrocarbonetos às empresas que estão de olho em uma posterior licitação de 11 blocos de prospecção marítima no país, que deve ocorrer entre junho e julho de 2009. EFE jf/ab/db

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG