Tamanho do texto

A Petrobras aceitou negociar diretamente com o governo equatoriano uma mudança no contrato para a exploração de um bloco de petróleo no país, a partir da qual a estatal brasileira deixará de ter participação no negócio para se tornar prestadora de serviços. O ministro de Minas e Petróleo do Equador, Galo Chiriboga, fez o anúncio na presença de Décio Odone, diretor-geral e executivo da Petrobras, e de outros dois altos funcionários da empresa, após uma reunião que tiveram com o presidente do país, Rafael Correa.

Atualmente, o bloco de petróleo em torno do qual giram as negociações produz 32 mil barris ao dia.