ambiente recessivo , diz FGV - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Pesquisa mostra América Latina em ambiente recessivo , diz FGV

RIO - A pesquisa trimestral sobre o clima econômico na América Latina, realizada pela Fundação Getulio Vargas (FGV) em parceria com o instituto alemão IFO, mostra que o continente, segundo os critérios do estudo, está em um período de recessão. Realizada com especialistas econômicos dos países selecionados, a enquete leva em consideração a visão sobre a situação atual, medida pelo Índice de Situação Atual (ISA) e a expectativa para os próximos seis meses, calculada pelo Índice de Expectativas (IE).

Valor Online |

Quando ambos os dados ficam abaixo de 5 pontos, configura-se um ambiente recessivo.

Em janeiro, o ISA da região ficou em 3,4 pontos, enquanto o IE mediu 2,3 pontos, o que levou o Índice de Clima Econômico (ICE) a 2,9 pontos, o patamar mais baixo desde o início da pesquisa, em 1990. Foi o segundo trimestre seguido, depois da enquete de outubro, em que o ICE da América Latina se encontra em ambiente de recessão.

Neste sentido, o ICE latino-americano segue o movimento registrado pelo ICE mundial, que se encontra em ambiente recessivo desde julho do ano passado.

Entre os países pesquisados, o Brasil entrou em janeiro para o quadrante em que fica caracterizado o quadro de recessão, com ISA de 4,7 pontos e IE de 3,1 pontos.

O economista Aloisio Campelo, responsável pela pesquisa dentro do Instituto Brasileiro de Economia da FGV (Ibre/FGV), ponderou que a entrada em um ambiente recessivo segundo os critérios da pesquisa não significa que o país terá, obrigatoriamente, uma redução do Produto Interno Bruto (PIB), mas apenas um ambiente de desaceleração econômica.

Campelo lembra que, desde 2004, o Brasil esteve, segundo os critérios da pesquisa, quase sempre em ambiente de "boom" econômico, quando ISA e IE são superiores a cinco pontos.

"É possível que os dados da pesquisa batam com os indicadores do PIB dos países da região, mas isso não quer dizer que é certo que todos os países estão em recessão", frisou. "Uma ressalva é que o Brasil está entrando timidamente em um ambiente de recessão", acrescentou.

De acordo com os dados da pesquisa, o Brasil não entrava em ambiente recessivo desde o estudo realizado em julho de 2002, ano em que o dólar chegou a R$ 4 por conta dos temores do mercado em relação à possível eleição do atual presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

"É importante lembrar que, apesar de baixas, as expectativas no Brasil, no Chile e no Paraguai melhoraram em relação a outubro", afirmou Campelo.

(Rafael Rosas | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG