Tamanho do texto

Mais da metade dos pequenos e médios empresários acredita que a inflação vai prejudicar as vendas neste segundo semestre. Pesquisa realizada pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP), que entrevistou 350 empresários, mostra que 57% dos entrevistados prevêem, até o fim do ano, uma diminuição do volume de negócios por conta da alta dos preços.

"Como a inflação tem subido num ritmo acelerado, e a renda do consumidor é reajustada de maneira mais lenta, os empresários ainda não repassaram totalmente os aumentos para o preço final dos produtos, com medo de perder clientes", diz Marcel Solimeo, economista-chefe da ACSP.

Já neste segundo semestre, Solimeo avalia que os empresários serão obrigados a aumentar o preço final de seus produtos. "E quando o produto fica mais caro, a tendência é que as vendas diminuam - daí a preocupação dos executivos com o futuro dos negócios", explica.

Solimeo ressalta, entretanto, que a queda nas vendas é apenas um ajuste do mercado. "O crescimento se manterá, porém num ritmo mais fraco. Se as empresas estavam dirigindo a 120 km/h, agora elas reduzirão para 100 km/h, mas continuarão seguindo adiante."

Leia mais sobre inflação