Tamanho do texto

Por outro lado, crédito às empresas tende a acelerar, especialmente a partir do último trimestre do ano

As concessões de crédito a pessoas físicas, com recursos livres, devem ter um ritmo mais lento nos próximos seis meses, conforme estudo da Serasa Experian. Já a evolução do crédito às empresas tende a acelerar, especialmente a partir do último trimestre deste ano, apontam os economistas da entidade.

O Indicador Serasa Experian de Perspectiva do Crédito ao Consumidor caiu 1,9% em agosto, para 101,5, em sua sexta queda mensal seguida. O relatório destaca, entretanto, uma contínua evolução das operações de crédito imobiliário ao consumidor, feitas, basicamente, com recursos direcionados.

Para empresas, a previsão é de elevação das concessões de crédito, especialmente a partir dos três meses finais do ano, com evolução favorável na abertura de 2011. Em agosto, na comparação com julho deste ano, o Indicador de Perspectiva do Crédito às Empresas da Serasa avançou 0,3%, para 101,9.

O cenário para as empresas reflete "a retomada de um ritmo de crescimento um pouco mais acelerado para economia brasileira após o enfraquecimento observado durante o segundo trimestre de 2010, e a interrupção, em setembro, do ciclo de elevações da taxa Selic", apontam os economistas da Serasa Experian.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.