Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Perdigão fecha duas fábricas de lácteos em MG e RS

São Paulo - A Perdigão vai encerrar a produção industrial de duas unidades de lácteos, com a finalidade de racionalizar as operações, segundo comunicado da empresa. A fábrica da Cotochés, em Rio Casca (MG), e a unidade da Elegê, em Ivoti (RS), terão a produção de leite e derivados realocada para outras fábricas.

Agência Estado |

A empresa afirmou que as medidas não reduzirão o volume geral de produção.

A partir de hoje, parte das operações de Rio Casca ficará concentrada na unidade de Sabará, também em Minas. Outra parte será terceirizada. A empresa informa que alguns produtos serão redirecionados para as unidades de Itumbiara (GO) e Carambeí (PR). As instalações de Rio Casca devem funcionar apenas como posto de recepção e resfriamento da produção de leite.

Com o fim das operações industriais da unidade, 163 funcionários serão dispensados após o período de recesso, que termina na quinta-feira. Vinte e quatro colaboradores permanecerão para trabalhar na recepção e resfriamento do leite. Outros devem ser realocados para as unidade de Itumbiara e Sabará. A parceria com os 380 produtores de leite da região será mantida e ampliada, por meio de um programa de fidelização que busca incrementar a bacia leiteira local, hoje produzindo em torno de 45 mil litros/dia.

Também serão realocadas as operações industriais da Elegê em Ivoti para outras plantas do Rio Grande do Sul, a partir de 31 de janeiro. Os 70 funcionários que atuam na unidade serão dispensados. O volume captado na região, cerca de 30 mil litros/dia, será direcionado às unidades de Teutônia, São Lourenço do Sul, Santa Rosa, Ijuí e Três de Maio.

A Perdigão informa que a realocação da produção possibilitará redução de custos sem diminuir os volumes de produção, por meio da otimização operacional. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG