Assim como outras empresas fizeram ao longo do dia, a Perdigão divulgou comunicado, após o fechamento do mercado, para esclarecer que os efeitos da variação cambial sobre as obrigações em moeda estrangeiras da companhia são compensados no curto prazo pela receita com exportações, que representa 44% do faturamento da companhia.


A Perdigão é a principal concorrente da Sadia, que reportou na quinta-feira perdas de US$ 760 milhões com exposição cambial superior às necessidades de hedge da empresa.

Em seu aviso ao mercado, a Perdigão ressaltou que não possui operações alavancadas em mercados derivativos e que trabalha apenas com com proteção de posições de balanço e de fluxo de caixa, "dentro de uma rígida política de gestão de riscos financeiros".

A nota afirma ainda que o caixa da empresa está aplicado em ativos de liquidez em bancos "de primeira linha", que a posição financeira é sólida e que a dívida da companhia é concentrada no longo prazo, "prezando sempre o foco em seus negócios de atuação".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.