NOVA YORK - As perdas em todo mundo com a crise de crédito atingirão 1,4 trilhão de dólares, dos quais 800 bilhões de dólares já foram realizadas até o momento, afirmou Jan Hatzis, economista-chefe do Goldman Sachs nos Estados Unidos, nesta segunda-feira.

Isto significa que mais problemas virão tanto para o setor bancário quanto para a economia como um todo, afirmou Hatzis, acrescentando que mais estímulos fiscais serão necessários para evitar uma desaceleração ainda mais forte. "Isto pede uma enorme quantidade de estímulo econômico", afirmou Hatzius em uma conferência do setor financeiro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.