Tamanho do texto

As bolsas europeias terminaram em queda ontem, pressionadas pelo fraco desempenho dos bancos. Em Londres, o índice FT-100 caiu 2,43%; em Paris, o índice CAC-40 recuou 2,94%; em Frankfurt, o índice Xetra-Dax caiu 3,44%.

Relatório da Moodys Investors Services aponta receios em relação ao apoio dos bancos da Europa Ocidental aos do Leste Europeu. "Os países do Leste entraram em declínio econômico longo e acentuado, expondo os bancos da Europa Ocidental aos do Leste", diz a agência.

De acordo com o relatório, entre os bancos mais presentes na região estavam o KBC, que caiu 12,9%, o Société Générale, que perdeu 9,6%, o UniCredit, com queda de 6,9%, o Raiffeisen, que encerrou em baixa de 14,8% e o Erste Bank, que perdeu 17%.

Segundo a Moody's, bancos na Áustria, Itália, França, Bélgica, Alemanha e Suécia representam 84% de todos os empréstimos bancários no centro e no Leste Europeu. O sistema financeiro austríaco tem quase a metade da exposição.

A Moodys advertiu que os bancos da Europa Ocidental que têm subsidiárias em países do Leste Europeu correm risco de ter seus ratings rebaixados.

Os bancos na Europa Oriental provavelmente vão precisar de mais capital, mas as economias da região podem não ter capacidade fiscal para proporcionar isso "na escala exigida", disse um diretor da Fitch Ratings. Rússia e, especialmente a Ucrânia, estão entre os créditos mais vulneráveis na região, segundo a Fitch.