PEQUIM (Reuters) - A China reafirmou na terça-feira seu compromisso em dar tratamento preferencial e isenções tributárias a investidores estrangeiros, desde que seus projetos não sejam em setores poluentes ou sobrecarregados.

Conforme as diretrizes emitidas pelo Conselho de Estado (gabinete), empreendimentos com verbas estrangeiras têm o direito de se beneficiar de políticas especiais destinadas a revitalizarem certos setores, como o siderúrgico, o automobilístico e o têxtil.

PEQUIM (Reuters) - A China reafirmou na terça-feira seu compromisso em dar tratamento preferencial e isenções tributárias a investidores estrangeiros, desde que seus projetos não sejam em setores poluentes ou sobrecarregados.

Conforme as diretrizes emitidas pelo Conselho de Estado (gabinete), empreendimentos com verbas estrangeiras têm o direito de se beneficiar de políticas especiais destinadas a revitalizarem certos setores, como o siderúrgico, o automobilístico e o têxtil.

Os projetos aprovados podem receber 30 por cento de desconto na aquisição de terrenos, segundo nota divulgada no portal do governo (www.gov.cn).

"Empreendimentos com investimento privado são uma parte importante da economia nacional", disse o Conselho de Estado, acrescentando que os investidores estrangeiros seriam particularmente bem-vindos no centro e oeste da China, regiões menos desenvolvidas.

A nota estimula também fusões e aquisições de companhias do exterior na China.

O estímulo aos investidores ocorre paralelamente ao abandono parcial de uma política do governo para privilegiar a compra de produtos com tecnologia local, o que irritava os Estados Unidos e a União Europeia.

(Reportagem de Zhou Xin e Alan Wheatley)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.