Os pequenos investidores concentraram 59,27% dos investimentos em títulos públicos pela internet no mês de fevereiro, segundo informações divulgadas pela Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros (BM&FBovespa). Esse foi o percentual de negócios de até R$ 5 mil. O valor médio por operação ficou em R$ 15.217, afirma a Bolsa, citando dados do Tesouro Nacional.

O número total de investidores cadastrados no fim do mês foi de 179.856, um aumento de 18,89% nos últimos 12 meses. Apenas em fevereiro, 2.430 novos participantes se cadastraram no Tesouro Direto, diz o texto. O volume negociado em fevereiro alcançou a marca de R$ 114,37 milhões, resultado 8,47% superior ao observado em fevereiro de 2009, mas 46,23% abaixado do volume registrado em janeiro deste ano.

O Tesouro Direto é um programa criado em 2002 pelo Tesouro Nacional em parceria com a Bolsa, que tem como objetivo democratizar o acesso aos investimentos em títulos federais e às informações sobre sua administração, além de incentivar a formação de poupança de longo prazo.

A maior procura dos investidores foi por títulos prefixados (LTN e NTN-F), que possuem rentabilidade definida no momento da compra e cuja participação nas vendas atingiu 45,40%. Os títulos corrigidos pela inflação (IPCA), que são os NTN-B e NTN-B Principal, ficaram em segundo lugar, com participação de 40,28% do total das vendas. Os títulos indexados à taxa Selic (LFT) apresentaram participação de 14,32% nas vendas do mês.

As vendas de títulos com prazo entre um e cinco anos representaram 53,07% do total e os títulos com prazo acima de cinco anos corresponderam a 41,81% do total, afirma a nota da Bolsa.

Leia mais sobre Tesouro Direto

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.