Tamanho do texto

Nova York, 27 jan (EFE).- Os diretores de PepsiCo disseram hoje que o novo logotipo da empresa, lançado há algumas semanas nos Estados Unidos, não tem qualquer relação com o escolhido pela campanha do presidente Barack Obama.

"Muito se falou das semelhanças entre os dois logos, mas a marca Pepsi tem 110 anos e quase sempre teve as mesmas cores, enquanto a de Obama não chega a dois anos. Não sei quem estaria copiando quem", assegurou hoje Frank Cooper, um dos vice-presidentes da empresa.

Mesmo assim, Cooper acrescentou que a nova campanha da Pepsi, centrada no "otimismo", é reflexo de "uma mudança que está em andamento na sociedade e na cultura americana".

"É natural que as duas campanhas usem termos como 'esperança' ou 'mudança' e apelem ao poder das pessoas para mudar as coisas e participar de algo maior que elas mesmas, em razão do contexto em que vivem os EUA", apontou.

O diretor criativo da nova imagem, Peter Arnell, esclareceu que seu logo deixa para trás "a clássica associação com o ying e o yang", separando levemente a região azul da vermelha, para diferenciar a faixa branca do meio "de modo que pareça um sorriso".

"O nosso é um sorriso, e o de Obama lembra uma paisagem com o sol no horizonte. Portanto, não têm nada a ver", explicou.

A polêmica sobre as semelhanças entre as duas imagens - as duas são circulares e possuem as cores vermelho, azul e branco - ganhou força por causa da posse de Obama, no dia 20 de janeiro.

Além disso, a PepsiCo publicou cartazes com textos como "Yes we can" (Sim, nós podemos), "Hope" (Esperança) e "Change" (Mudança), todos muito repetidos por Obama. EFE mgl/mh