Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Pelosi: pacote só será votado se tiver votos necessários

A presidente da Câmara dos Representantes dos EUA, a democrata Nancy Pelosi, disse que não vai levar o pacote de socorro para o setor financeiro para votação no plenário da casa antes de assegurar os votos necessários para sua aprovação. Um assessor do líder da maioria democrata disse aos repórteres no Congresso que a votação do pacote poderá ocorrer entre 13h30 e 14 horas (de Brasília) de amanhã.

Agência Estado |

O horário oficial da votação ainda não foi determinado.

O líder da maioria na Câmara, o democrata Steny Hoyer, disse não acreditar que os democratas na Câmara estão perdendo "votos substanciais" a favor do pacote de resgate de Wall Street, mas que também não espera ganhar muitos votos. Segundo Hoyer, cabe aos republicanos convencer um número maior de seus membros a votar pelo pacote para que seja aprovado da Câmara dos Representantes.

Hoyer afirmou haver uma "boa perspectiva" de aprovação do pacote na Câmara amanhã. Ele disse ainda que o investidor bilionário Warren Buffett observou no Congresso que o governo poderá lucrar no longo prazo com os papéis sem liquidez, relacionados às hipotecas, que irá adquirir das instituições financeiras, segundo prevê o pacote aprovado no Senado.

Hoyer comentou ainda que conversou com republicanos sobre um pacote alternativo que está circulando no Congresso, prevendo extensão dos benefícios de seguro-desemprego, diante da rápida deterioração do mercado de trabalho.

Hoyer afirmou que as modificações incluída na versão original do pacote e que permitiram sua aprovação no Senado deverão fazer com que a proposta seja melhor recebida pelos republicanos da Câmara. Entre as modificações está a elevação para US$ 250 mil do teto dos depósitos garantidos pelo governo e um total de US$ 152 bilhões em isenções de impostos não relacionadas à crise, a criação de instrumentos para os órgãos reguladores do sistema financeiro enfrentarem a conjuntura, além de outras concessões. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG