A presidente democrata da Câmara de Representantes, Nancy Pelosi, descartou nesta terça-feira a concordata das três grandes montadoras de automóveis dos Estados Unidos, defendendo a concessão de uma linha de crédito a curto prazo.

"Acredito que uma intervenção (em favor da Ford, General Motors e Chrysler) vai ocorrer, seja por iniciativa do governo ou pela via legislativa", declarou Pelosi em entrevista coletiva.

"Creio que um pedido de concordata não é uma opção: o que isto vai resolver em um ano podemos obter em algumas semanas, e o modo de conseguir isto é por uma linha de crédito a curto prazo".

chr/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.