A presidente da Câmara dos Representantes dos EUA, a democrata Nancy Pelosi, disse hoje que os deputados de seu partido não vão apoiar o plano de resgate das instituições financeiras a menos que existam limites rígidos sobre os pagamentos feitos aos executivos dos bancos (CEOs) envolvidos no pacote. Os democratas têm comentado sobre a necessidade de eliminar os chamados pára-quedas dourados para os CEOs das instituições financeiras, mas as declarações de Pelosi foram as mais diretas até agora, tornando mais clara a posição do partido sobre a questão.

Pelosi disse que os executivos que levam suas companhias a resultados negativos não vão mais receber grandes pagamentos quando deixarem as empresas.

Até agora, o secretário do Tesouro americano, Henry Paulson, tem se declarado contrário à inclusão de limites de pagamentos aos executivos. O assunto vem ganhando importância e surge como uma questão que pode bloquear um acordo para a finalização do plano de resgate aos bancos, de US$ 700 bilhões. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.