Washington, 5 fev (EFE).- O número de pedidos de seguro-desemprego nos Estados Unidos aumentou em 35 mil na semana passada e chegou a 626 mil, o nível mais alto em 26 anos, informou hoje o Departamento de Trabalho americano.

Outro relatório do Departamento de Trabalho mostrou que, no quarto trimestre do ano passado, as empresas reduziram as horas de trabalho mais do que a produção, pelo qual a produtividade aumentou a um ritmo anual de 3,2%.

Depois da apresentação de cerca de 588 mil pedidos de seguro-desemprego na semana que terminou em 24 de janeiro, a maioria dos analistas esperava poucas mudanças na semana que terminou em 31 de janeiro.

A média em quatro semanas de solicitações, um dado que reduz o impacto de eventos passageiros, como tempestades ou feriados, subiu em 39 mil e ficou em 582,25 mil.

O número de pessoas que já recebiam o seguro na semana que terminou em 24 de janeiro subiu em 20 mil, ao nível sem precedentes de 4,79 milhões.

A média em quatro semanas das pessoas que recebiam o benefício pago pelos Governos dos estados aumentou em 44 mil e chegou a 4,57 milhões.

O dado das solicitações novas reflete o ritmo de perda de postos de trabalho, enquanto o dado sobre as pessoas que permanecem no seguro-desemprego mostra o grau de dificuldade em obter um novo emprego.

No relatório sobre produtividade, o Governo indicou que a produção do país entre outubro e dezembro diminuiu 5,5%, e as horas trabalhadas caíram 8,4%.

A queda na produção foi a maior desde 1982 e a redução nas horas trabalhadas, a mais pronunciada desde 1975. EFE jab/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.