Número fica abaixo do estimado, mas sugere que melhoria é lenta e levará mais tempo para se consolidar; 4,4 milhões têm benefício

O número semanal de pedidos do seguro-desemprego nos Estados Unidos recuou em 21 mil e fechou a semana passada em 454 mil, informou hoje o Departamento de Trabalho desse país. O número semanal ficou abaixo do estimado pelos analistas e sugere que qualquer melhoria do mercado de trabalho é lenta e levará mais tempo para ser consolidada.

Na média de quatro semanas, o benefício pago pelos Estados, um indicador menos volátil do que o dado semanal, desceu em 1.250 e ficou em 466 mil. O número de pessoas que continuam recebendo o seguro-desemprego na semana que terminou em 26 de junho diminuiu em 224 mil, ficando em 4,413 milhões, o menor desde novembro de 2008.

Isto não inclui às pessoas que acabaram seus benefícios pagos pelos Estados - normalmente por até 26 semanas - e estão agora amparadas por outros programas estendidos pelo Governo Federal. Este contingente diminuiu em 343.197 pessoas e ficou em 4,58 milhões na semana que terminou em 19 de junho.

O Departamento de Trabalho calcula que 3,3 milhões de pessoas ficarão sem esta ajuda no fim de julho se o Congresso não aprovar outra extensão dos subsídios. O número semanal de solicitações do seguro-desemprego reflete o ritmo da perda de empregos, e o número de pessoas que permanecem recebendo o benefício indica a dificuldade que têm para encontrar um emprego novo. EFE jab/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.