A dificuldade na gestão financeira das empresas, sobretudo no último trimestre de 2008, levou o número de pedidos de recuperação judicial em janeiro a aumentar cinco vezes em relação ao mesmo mês do ano passado.

Neste ano, informou a Serasa, 74 empresas já fizeram a solicitação em todo o País, número que vem crescendo desde novembro, quando foram registrados 39 pedidos. Em dezembro, foram 46 pedidos. Já em janeiro de 2008 foram feitos apenas 15 pedidos de recuperação judicial, segundo a Serasa.

Carlos Henrique de Almeida, assessor econômico da Serasa, afirma que a menor oferta de crédito nos mercados doméstico e externo, os juros elevados e o aumento da inadimplência do consumidor afetaram a rentabilidade das empresas. Em janeiro, foram deferidos 40 pedidos de recuperação judiciais e quatro foram concedidos, enquanto no mesmo período do ano passado houve 10 pedidos aceitos e uma concessão. O deferimento, segundo a Serasa, é o período intermediário entre o requerimento e a concessão.

Falências

Já o volume de falências requeridas iniciou 2009 apresentando queda de 10,1%, com 124 pedidos em janeiro, contra 138 no mesmo período do ano passado. Segundo Almeida, esse comportamento vem sendo visto desde a aplicação da nova Lei de Recuperação de Empresas, de junho de 2005, que estabeleceu um patamar mínimo de cobrança de 40 salários mínimos para que se seja feito o pedido de falência.

Os registros de falências decretadas recuaram em janeiro de 2009 quando comparados com janeiro de 2008. A queda foi de 16,4%, com 61 falências decretadas em janeiro de 2009, e 73 em janeiro de 2008. Na relação mensal (janeiro/09 sobre dezembro/08), no entanto, houve aumento de 35,6% nas falências decretadas. Em dezembro último, foram decretadas 45 falências.

Leia mais sobre Serasa

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.