Tamanho do texto

SÃO PAULO - A incorporadora PDG Realty, a sucroalcooleira Cosan e a empresa de hotelaria Invest Tur divulgaram hoje comunicados ao mercado para informar que não possuem operações alavancadas em mercados derivativos de câmbio e que aplicam os seus recursos de forma conservadora. Com o anúncio de perdas feito pela Sadia e pela Aracruz, os investidores estão com receio de que a recente volatilidade do dólar tenha causado prejuízo a mais empresas. A PDG disse que decidiu fazer o comunicado após o recebimento de diversos contatos e questionamentos de investidores e analistas. A empresa diz que não possui endividamento atrelado ao dólar, ou qualquer derivativo ligado a moedas estrangeiras.

Ela acrescenta que sua política de caixa "prevê alocação conversadora junto a instituições financeiras nacionais de primeira linha, buscando remuneração atrelada à variação do CDI".

A Cosan, por sua vez, informa que "não tem exposição alavancada em derivativos de variação cambial com caráter especulativo, limitando-se ao gerenciamento de risco por meio de hedge (proteção)".

A Invest Tur afirma que segue com sua política conservadora de gestão de caixa e que "não possui nenhum ativo vinculado à variação cambial e/ou renda variável, sendo a totalidade das aplicações financeiras aplicada junto a instituições financeiras de primeira linha, buscando remuneração vinculada ao CDI".

(Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.