Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

PDG compra 50% de fabricante de painéis pré-moldados

SÃO PAULO - Com o objetivo de acelerar sua estratégia de verticalização da produção, a PDG Realty anunciou nesta terça-feira a aquisição de 50% da Jet Casa, fabricante de painéis pré-moldados. Estamos na fase final do processo de due dilligence (avaliação da Jet Casa), afirmou o diretor presidente da PDG, José Antonio Grabowsky, em teleconferência para comentar os resultados financeiros de 2009.

Reuters |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237561762512&_c_=MiGComponente_C

Sem revelar valores, o executivo disse que os detalhes do negócio, assim como seu impacto nas operações da companhia serão conhecidos pelo mercado ao término das obrigações legais.

Segundo ele, a tecnologia da Jet Casa já era utilizada pela incorporadora antes da aquisição na produção de casas pré-fabricadas de tijolos.

"(O método) é utilizado para casas térreas ou sobrados de dois andares, principalmente no interior de São Paulo e na região Centro-Oeste."

Além de reduzir o ciclo de construção, a tecnologia deve resultar em ganho de escala, maior controle de qualidade e menor dependência de mão-de-obra qualificada, de acordo com Grabowsky.

Metas

O lançamento de unidades voltadas ao padrão médio-baixo deve ser a prioridade da PDG para este ano. Em 2009, 82 por cento dos lançamentos foram destinados ao segmento de baixa renda.

Além disso, a incorporadora planeja reduzir o valor médio das unidades voltadas a esse segmento, que atualmente é de 130 mil reais. "O preço médio das unidades de baixa renda deve cair para 110 a 115 mil reais, ficando totalmente dentro do programa Minha Casa Minha Vida", disse Grabowsky.

O lançamento de empreendimentos de padrão médio-alto, contudo, não deve ser deixado de lado este ano, sendo intensificado apenas em 2011.

"Nosso objetivo é ser um dos grandes players nesse segmento em São Paulo, mercado que deve responder por 10 a 15% das operações do segmento médio-alto."

Para 2010, a PDG estima que os lançamentos somem entre  R$ 4,3 bilhões e R$ 4,8 bilhões. Desse total, cerca de R$ 2 bilhões devem ser lançados no primeiro semestre, conforme o executivo.

Ele prevê ainda uma continuidade do movimento de aumento das vendas de lançamentos feitos em trimestres anteriores.

"Muitos lançamentos feitos em dezembro estão vendendo bem em janeiro e fevereiro e o mesmo deve acontecer em março, refletindo nos números do trimestre seguinte", acrescentou.

A PDG reportou na segunda-feira um lucro líquido de R$ 97,5 milhões no quarto trimestre de 2009, quase o dobro dos R$ 49,6 milhões apurados no mesmo período do ano anterior. Em todo o ano passado, os ganhos da incorporadora somaram R$ 338,1 milhões, alta de 85% sobre 2008.

Leia mais sobre: aquisição 

Leia tudo sobre: aquisiçãobalançosempresa

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG