O secretário americano do Tesouro, Henry Paulson, festejou na noite desta quarta-feira a aprovação do seu plano de socorro financeiro no Senado, e pediu à Câmara de Representantes que faça o mesmo rapidamente.

"Felicito o Senado pela votação forte e pluralista desta noite". A adoção do texto "envia uma mensagem positiva: que estamos dispostos a proteger a economia para que os americanos possam ter acesso ao crédito de que necessitam para criar empregos e fazer funcionar as empresas".

"Apelo à Câmara para que atue rapidamente e adote este projeto de lei", disse Paulson.

O Senado adotou o plano de socorro financeiro de Paulson, de 700 bilhões de dólares, por 74 votos a 25.

O texto modificado seguirá agora para uma nova votação na Câmara de Representantes, que rejeitou o projeto original na segunda-feira passada.

O projeto aprovado pelo Senado tem várias emendas adotadas para agradar os deputados que votaram contra o plano original.

Entre as principais emendas estão a ampliação do limite de garantia dos depósitos bancários nos Estados Unidos, de 100 mil dólares para 250 mil dólares, e benefícios fiscais para a classe média e as empresas.

chr/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.