Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Paulson e Bernanke vão ao Congresso debater soluções

O governo federal dos Estados Unidos estuda criar um mecanismo para assumir ativos podres do balanço das instituições financeiras, segundo informa o Wall Street Journal, citando fontes próximas a questão. Funcionários do Departamento do Tesouro vêm estudando tal estrutura há semanas, mas estavam relutantes em pedir ao Congresso tal autoridade a menos que tivessem certeza que pudesse ser aprovada.

Agência Estado |

A intensificação da turbulência no mercado pode ter alterado o cálculo político, mesmo a menos de dois meses da eleição presidencial de novembro nos EUA.

O secretário do Tesouro americano, Henry Paulson, e o presidente do Federal Reserve (Fed, banco central americano), Ben Bernanke, têm uma sessão marcada para as 20 horas (de Brasília) de hoje no Congresso para fazerem um resumo dos recentes desenvolvimentos. Paulson e Bernanke fizeram uma excursão similar ao Congresso no final da tarde de terça-feira para discutir a intervenção na seguradora American International Group Inc (AIG).

Espera-se que as autoridades debatam "soluções potenciais" para a crise financeira, incluindo a criação de um mecanismo que possa comprar ativos podres das instituições financeiras em dificuldades, de acordo com essas fontes.

Qualquer plano eventual não deverá se espelhar na Resolution Trust Corp (RTC), que foi criada durante a crise das associações de poupança e crédito ("savings and loans"), nos anos 1980 e 1990, para manter e vender os ativos dos bancos falidos. Ao contrário, a nova entidade deve comprar ativos com um profundo desconto das instituições financeiras solventes e, então, eventualmente vendê-los de volta no mercado.

Uma forma desse mecanismo ser executado seria através de algum tipo de leilão, de forma que o governo estivesse envolvido diretamente na negociação do valor de ativos específicos com diferentes companhias.

Esta quinta-feira marcou outro dia frenético em Washington para lidar com a crescente incerteza no mercado de capitais. O presidente dos EUA, George W. Bush, reuniu-se por 45 minutos com seus principais assessores econômicos, incluindo Paulson e Bernanke, assim como com o presidente da Securities and Exchange Commission (SEC, a CVM norte-americana), Christopher Cox. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG