passos adicionais para ajudar mercado - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Paulson diz estar aberto a passos adicionais para ajudar mercado

Washington, 15 set (EFE) - O secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Henry Paulson, disse hoje estar aberto a adotar medidas adicionais para garantir a estabilidade do mercado financeiro, e defendeu a decisão do Governo de não resgatar o banco de investimento Lehman Brothers. Em entrevista coletiva concedida na Casa Branca, Paulson afirmou que colaborará com as autoridades econômicas do país e do exterior, assim como com o Congresso, para tomar esses passos adicionais necessários, mas não deu outros detalhes. Paulson também transmitiu uma mensagem de calma a um público muito preocupado com os transtornos financeiros. Os americanos podem ter confiança na saúde e fortaleza de nosso sistema financeiro, ressaltou. Hoje, o Lehman Brothers declarou falência, depois que o Governo se negou a injetar dinheiro público para garantir sua venda a algum de seus concorrentes, como se fez, em março, com o Bear Stearns. A situação era muito diferente, disse Paulson. Em nenhum momento considerei apropriado arriscar o dinheiro dos contribuintes para resolver o problema do Lehman Brothers, disse o secretário do Tesouro, sem explicar o porquê.

EFE |

"Não encaro superficialmente arriscar o dinheiro público", disse Paulson, mas afirmou que isso não significa o fim das intervenções do Governo.

"Não nada mais importante atualmente que a estabilidade dos mercados financeiros", ressaltou.

Paulson atribuiu a origem de todos os problemas à crise do mercado imobiliário, que provocou perdas multimilionárias -alguns cálculos apontam para mais de US$ 500 bilhões - no sistema bancário americano.

Por isso, justificou que o Governo interviesse na semana passada para evitar a queda das companhias hipotecárias Fannie Mae e Freddie Mac.

O secretário do Tesouro disse que "há uma possibilidade razoável" que dentro de alguns meses tenha ocorrido "a maioria" da correção dos preços dos imóveis.

Na entrevista coletiva, Paulson também se queixou de que o sistema de regulação financeira é "arcaico" e afirmou que são necessárias mudanças "importantes" nas normas.

O secretário deve comparecer amanhã diante do Congresso para explicar as ações do Governo frente à crise financeira. EFE cma/db

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG