Tamanho do texto

O presidente George W. Bush vai se reunir amanhã de manhã na Casa Branca com os ministros das Finanças do G-7 e os presidentes do Fundo Monetário Internacional (FMI) e do Banco Mundial (Bird) para discutir a crise.

Uma reunião desse tipo é bastante incomum e demonstra a grande preocupação de Bush.

"O presidente terá a oportunidade de ouvir diretamente dos ministros das Finanças relatos dos efeitos da crise financeira em cada um dos países e as medidas que estão sendo adotadas para lidar com esses desafios, de forma individual e coletiva", disse a porta-voz da Casa Branca, Dana Perino.

Hoje, o secretário do Tesouro, Henry Paulson, reúne-se com ministros e presidentes de bancos centrais do G7. Mas ele vem tentando baixar a expectativa sobre o encontro e disse que não espera grandes anúncios. Havia pressão para que fosse anunciado um pacote de resgate global.

"Os participantes vão comparar as medidas que estão sendo adotadas em cada um dos países", disse David McCormick, subsecretário do Tesouro para assuntos internacionais. Segundo ele, não existe solução única para a crise, embora países venham coordenando cortes de juros, injeções de liquidez e garantias em depósitos bancários. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.