O secretário americano do Tesouro, Henry Paulson, anulou nesta terça-feira um discurso que deveria fazer mais tarde em Washington, para se concentrar na evolução dos mercados, indicou sua porta-voz nesta terça-feira.

Paulson renunciou ao pronunciamento marcado para às 13H30 hora local (14H30 de Brasília) durante a rodada de reflexão americana Brookings Institution, neste momento de agitação nos mercados pelo que pode acontecer com a AIG, ex-líder mundial do seguro.

A AIG precisa de cerca de 75 bilhões de dólares num prazo muito curto para evitar uma concordata. Segundo o governador do Estado de Nova York David Paterson, que possui uma autoridade de regulamentação sobre a seguradora, a AIG só tem hoje para levantar estes fundos.

Mas, segundo o canal de informações financeiras CNBC, os poderes públicos americanos não excluem a idéia de socorrer a AIG.

Depois de ter organizado em março o salvamento do banco de negócios Bear Stearns e, no início do mês, o dos organismos de refinanciamento hipotecário Fannie Mae e Freddie Mac, o Tesouro se recusou categoricamente no fim de semana a socorrer o banco Lehman Brothers.

As informações do CNBC provocaram nesta terça-feira uma revirada na tendência da Bolsa de Nova York, que voltou a operar no verde pouco antes da metade da sessão: o Dow Jones ganhava 0,77% e o Nasdaq subia 0,72%.

mj/fga/lm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.