Tamanho do texto

BRASÍLIA - O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, afirmou hoje na Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional, que é prematuro prever efeitos da crise financeira internacional e fazer uma revisão da proposta orçamentária para o ano que vem. Devemos mandar ao Congresso, no final de novembro, uma revisão da proposta orçamentária. Pois aí, com novos parâmetros, teremos condições de avaliar melhor essa situação.

Proponho que vocês [membros da comissão] continuem fazendo o trabalho com a proposta que está aí."
Paulo Bernardo disse que, se tivesse que mandar neste momento uma revisão da proposta orçamentária, seria nos mesmos termos da que está no Congresso. "É muito prematuro tomar qualquer rumo agora. Revisão orçamentária agora é prematura", reforçou.

O ministro disse ainda aos parlamentares que, se fosse preciso fazer cortes no orçamento para enfrentar a crise, as áreas escolhidas seriam as de custeio. Segundo ele, seriam preservados os investimentos na área social e no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

(Agência Brasil)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.